Chá-Chá-Chá

Nuno Duarte

Com origens cubanas, o Chá-Chá-Chá pode muito bem ter sido a primeira dança pop de que há memória, devido ao seu carácter divertido, alegre e muito dinâmico. Relativamente fácil de aprender, o Chá-Chá-Chá pode ser dançado por qualquer pessoa, não exigindo obrigatoriamente um homem e uma mulher, como muitas outras danças.

O Chá-Chá-Chá nasceu em Cuba no início da década de 50, tendo sido criado de propósito para acompanhar a música “La Engañadora”, composta por Enrique Jorrín, um violinista e compositor de renome. Este tema é considerado a primeira música Chá-Chá-Chá, a precursora de muitas outras. Uma variação da danzón (foi em tempos a dança oficial de Cuba), foi modificada para acompanhar o ritmo desta música e diz-se que o Chá-Chá-Chá constitui uma junção divertida do Mambo e do Swing Americano. Em 1952, em visita a Cuba, o professor de dança Pierre Zurcher Margolie aprendeu o Chá-Chá-Chá e levou-o como lembrança de regresso a Londres. Após algumas pequenas modificações, criou a versão de dança de salão do Chá-Chá-Chá. A partir daqui o resto é história…

Existem três tipos de Chá-Chá-Chá: o cubano e a dança original, é marcada por um ritmo mais lento e sensual, mas por vezes complexo; o Internacional, que integra as competições de danças de salão, sendo mais energético e contínuo; e ainda o Country/Western ou o Latin Street que, adoptando ritmos mais rápidos e soltos, é também mais inovador.



1 Comentário para “Chá-Chá-Chá”

  • [...] (derivou das contra-danças espanholas do século XVIII), Rumba (baseada nos ritmos africanos) e Cha Cha Cha (nasceu na década de 50 depois de efectuadas algumas alterações ao Mambo). Recebeu ainda [...]

Deixe o seu comentário!




Fotos da Arte de Dançar

Blackpool Tower BallroomIMG_7121IMG_7481IMG_7459IMG_7466IMG_7321IMG_7462IMG_7330IMG_7464